Capoeira

Capoeira

Capoeira Regional
(clique em cima do nome capoeira regional)

Mestre Bimba
(clique em cima do nome mestre bimba)

Capoeira Angola

Mestre Pastinha

Cordão de Ouro
Mestre Suassuna e Mestre Brasíla

Mestre Suassuna aplicando um parafuso no Mestre Lobão.
A Associação de Capoeira Cordão De Ouro foi fundada pelo Mestre Suassuna na década de 60, mais exatamente em 1º de Setembro de 1967, juntamente com Mestre Brasília, numa época de grandes festivais da música popular brasileira. Ao ouvir o refrão da música acima em uma rádio, os dois, já com a idéia de abrir uma academia, decidem usar o nome CORDÃO DE OURO, por se tratar de Besouro Cordão de Ouro, um capoeirista anterior à divisão Angola e Regional. Mestre Suassuna ensinaria Capoeira Regional e Mestre Brasília Capoeira Angola dentro do mesmo espaço. Após um curto período, Mestre Brasília decidiu fundar seu próprio grupo, São Bento Grande.
Nesta época difícil para a capoeira, quando a perseguição da ditadura e o preconceito impedia seu desenvolvimento no sul do país, Mestre Suassuna, baiano de Itabuna, recém chegado a São Paulo, continuou o trabalho e se apresentava insistentemente, mostrando as técnicas do jogo e luta, abrindo a primeira academia na capital paulista.
Com intenso trabalho, não demorou muito a ter seus primeiros bambas, tais como Lobão, Esdras Filho, Tarzan, Belisco, Almir das Areias, Caio, e tantos outros.
Abrigava capoeiristas do norte e nordeste que aqui chegavam, com o intuito de melhor difundir a arte da capoeira, fazendo de sua academia a referência para a formação de uma grande safra de novos mestres em solo paulista. A CAPOEIRA CORDÃO DE OURO foi berço de muitos nomes de destaque. Além dos já citados, vieram os Mestres Flávio Tucano, Biriba, Dal, Marcelo Caveirinha, Urubú Malandro, Espirro Mirim, Xavier, Lúcifer, Torinho, Pial, Cangurú, Sarará, Zé Antônio, Ponciano, Bolinha, Geraldinho, sem se esquecer também de Mestre Cícero, Mestre Zé Carlos e Mestre Penteado, aque apesar de serem alunos netos possuem um valor inestimável para Mestre Suassuna e o Grupo Cordão de Ouro, entre tantos que completariam uma lista imensa.
Sempre irrequieto Mestre Suassuna nunca se acomodou, mantendo seu trabalho continuamente reciclado, criando após anos, o Jogo do Miudinho. Uma nova equipe de capoeiristas enriqueceria o seu acervo de contra mestre: Boca Rica, Habibs, Mintirinha, Kibe, Denis, Saroba, Coruja, Chicote, Chiclete, Kino, Pintado, Lú Pimenta, Barata, Muriel, Esquilo, Romualdo e outros mais, regentes de um jogo novo e rico em movimentos plásticos, mais conhecidos como a geração miudinho.
Hoje, com inúmeras filiais no Brasil e no exterior, o GRUPO CORDÃO DE OURO tem papel de destaque entre todos os grupos de capoeira, não só pelo que representa o Mestre Suassuna para o esporte e para a cultura, mas também pelo esforço empreendido por ele e seus adeptos. A fim de manter a capoeira num nível altamente técnico, interagindo velocidade, agilidade, elasticidade, criatividade, música e malícia, sem esquecer suas raízes.
Esse esforço tem sido compensado pela dedicação dos capoeiristas que seguem a filosofia do grupo.



Mestre Suassuna
Mestre Bimba diplomando o Mestre Suassuna.

Reinaldo Ramos Suassuna, o Mestre Suassuna é um dos mais conhecidos e talentosos nomes da história da capoeira. Começou seu aprendizado ainda garoto em sua cidade natal, Itabuna-BA, por conta de um problema muscular em suas pernas que o obrigava a praticar algum esporte. Nesta época, freqüentava as rodas de rua, onde estavam presentes grandes capoeiristas da região, como os Mestres Sururú, Bigode de Arame e Maneca Brandão. Para buscar mais conhecimento, viajava esporadicamente para Salvador, onde freqüentou os mais famosos terreiros de capoeira da Bahia.
Os mestres Bimba, Canjiquinha, Pastinha, Waldemar, Caiçara e alguns outros, tornaram-se a referência para desenvolver seu trabalho, sendo os dois primeiros com maior destaque e que viriam a diplomá-lo no futuro, reconhecendo seu trabalho como Mestre.
 Em 1965, Mestre Suassuna veio para São Paulo e em 1967 criou o grupo Cordão de Ouro juntamente com Mestre Brasília na Vila Mariana, seguindo a mesma linha da ACRESI (Academia Regional de Itabúna) que viria se tornar ACRESP.
Está no hall dos grandes nomes que trabalham em prol da capoeira e dos capoeiristas. 




Mestre Irani
Mestre Irani e Raivoso jogando.
Irani Martins Dantas,  nasceu em 1963 no município Cruzeta RN, Teve seu primeiro contato com a capoeira em 1979 numa gincana cultural onde teve uma exibição de capoeira dali em diante começava uma história vitoriosa do Mestre Irani junto a capoeira. Então o mestre Irani descobriu que existia uma pessoa chamado Givaldo Dantas que dava aula no bairro de Soledade mesmo  em que morava o mestre Irani.
Em 1982, o professor Givaldo o levou para treinar com Contramestre Índio, recém-chegado de São Paulo e que era formado pelo Mestre Limão. Passou 5 anos treinando nesta academia e formou-se professor em 1985.
Em 1988 passou a integrar o Grupo Cordão de Ouro, tornando-se aluno do Mestre Suassuna. No dia 12 de Outubro de 1989 oficializou-se a fundação do Grupo Cordão de Ouro em Natal, dando início a uma história de mais 20 anos de trabalho e desenvolvimento da capoeira em todo o estado do Rio Grande do Norte.
Em 2009 o mestre Irani recebe o cordão branco que é o último estágio de graduação sendo entregue pelas mãos do mestre Suassuna e do mestre Brasilia coroando uma trajetória de muito sucesso do mestre Irani junto a capoeira.
Prof. Raivoso e Mestre Irani na festa de 20 anos
de cordão de ouro em Natal.
Nos últimos 15 anos, o Mestre Irani viajou por grande parte do mundo realizando worshops e divulgando a capoeira de Natal em países como Inglaterra, França, Dinamarca, Espanha e outros. Da mesma forma, todos os anos atrai capoeiristas de diversas partes do mundo que vem para Natal participar de suas famosas aulas e rodas.














Pratique Capoeira