sábado, 18 de abril de 2009

Mestre Limão ( Serie Grandes Mestres São Paulo).


tem aluno e tem discipulo...o discipulo quer sempre aprender mais do mestre...

Nome: Mestre Paulo dos Santos, nasceu em 18/07/1945, em Santo Amaro da Purificação, Bahia. Aprendeu capoeira quando criança, nas rodas de rua. Tornou-se aluno de Mestre Caiçara (que foi um grande Angoleiro)
Apelido: Recebeu este apelido do Mestre Canjiquinha, devido ao fato de vender limão na feira.
1969 – Veio para São Paulo, juntamente com o Mestre Caiçara para gravar um disco. Começou a frequentar as rodas da república, fez amizades com vários capoeiristas vindos da Bahia como: Mestre Joel, Mestre Suassuna, Mestre Brasília entre outros.
Mestre Limão, conheceu Mestre Pinatti, com o qual consolidou uma amizade e foi convidado junto também com Mestre Paulão para abrirem uma academia. Ainda no ano de 69, mas precisamente no dia 01 de agosto de 1969, foi fundada a Academia São Bento Pequeno, onde eram sócios: Mestres: Limão, Paulão e Pinatti.
Em 1970, Paulo Limão (Mestre Limão)sentiu necessidade de fundar a sua própria academia e a fundou no dia 01 de junho de 1970, na Avenida Morumbi (Academia Quilombo dos Palmares (Zona Sul-SP), ganhou muitos alunos, respeito e admiração tornando-se um dos maiores nomes da capoeira.
Mestre limão, apesar de ter se dado muito em SP, frequentemente ia para a Bahia visitar seus familiares, onde ele permanecia na maioria das vezes por muito tempo; de 6 meses a 1 ano na sua velha Bahia.
Limão era Angoleiro, mas ele ensinou a Regional ; as únicas pessoas que ele ensinou Angola foi para o seu Sobrinho Limãozinho, Silvio Acarajé, para o Jorginho (este depoimento é segundo Mestre Limãozinho.
Limão era um fino aplicador de rasteira. Uma frase que Mestre Limão dizia com muita freqüência era: “Tem aluno e tem discípulo, o discípulo quer pegar toda a essência do Mestre.”
Mestre Limão faleceu em 1985, Limão foi para a Bahia, para nunca mais voltar. Foi a sua última viagem a tão querida Bahia.
A Viajem sem Volta.
Mestre Limão faleceu na Usina Paranaguá; ele teve uma briga pessoal com um cara da lavoura da cana. Matou o cara com um golpe de capoeira e depois de uns dias armaram para ele, cortaram ele com um facão, ele morreu esquartejado.
Mestre Limão foi enterrado no Cemitério Quinta dos Lázaros, em Salvador, Bahia.
OBS: Mestre Limãozinho é sobrinho do Mestre Limão.
Limãozinho começou a freqüentar a academia de Mestre Limão, em 1972, formou-se e em 1977 abre sua própria academia.
Depoimento do Mestre Natanael em relação ao Mestre Limão.
“Limão estava tomando uma caipirinha, num sábado e um policial que tinha uma namorada que gostava do Limão, cismou de prendê-lo em frente a academia dele. Aí eu fiz a música...”
... Maltrataram o negro velho, algemaram e desceram o pau;
Não sei se era incompetência ou erro de um policial, do jeito que a Terra anda;
O mundo está indo mal...”
“Limão é para a capoeira o que Pelé é para o futebol.”
“Se a capoeira tivesse uma academia de letras, Limão estaria lá.”

2 comentários:

sambaseversos disse...

é uma pena que o povo em geral não se interesse muito pela historia do nosso povo ou elhor do seu proprio povo,a historia de paulo limão é linda.Não sou praticante mais gosto de capoeira.e só tenho a agradecer a vcs pela grande iniciativa.parabens

william disse...

Que bom que vc gostou do post, é verdade infelizmente ainda não sabemos reconhecer os verdadeiros protagonista que fazem a cultura de nosso pais, mas isso um dia vai mudar. Obrigado pela visita.

Pratique Capoeira